90 Dias de Ilegra

Neste post tenho objetivo de falar sobre os desafios que encontrei durante os primeiros 90 dias de Ilegra, empresa ao qual trabalho como Front End, sendo assim, vamos lá.

Para começar, tive o prazer de fazer todo o processo seletivo online através de testes no github e entrevistas via hangouts, o que facilitou muito minha vida.

Na primeira semana foi tudo muito novo para mim. Não tinha tanta experiência com metodologia ágil, micro serviços, o que me deixou meio fora dá casinha no início, mas logo o pessoal me situou e foi aí que veio a parte legal do trabalho.

Nunca tinha trabalhado com uma arquitetura de micro serviços, muito menos tinha esbarrado pelo conceito de BFF — Back For Front End .

Nunca tinha trabalhado em um projeto que de fato implementassem testes unitários e integração no front end. Sabia os malefícios da ausência destes testes, alguns desses:

  • Problemas difíceis de se rastrear
  • Menor integridade do código
  • Responsabilidades inchadas

No início tive um pouco de dificuldade para entender o que de fato deveria testar dentro de um serviço, o que de fato seria testar uma unidade, etc.

E foi aí que de fato aprendi a testar meus códigos, como estruturar meus testes para garantir a integridade entre meu controller e meu spec, o que me trouxe maior segurança quanto as modificações e seus efeitos colaterais.

Uma das coisas iradas que tive contato neste período foi a oportunidade de ler muito código alheio através dá prática de code review por pull request, onde o seu código é avaliado por outras duas pessoas desenvolvedoras antes de entrar de fato no repositório.

Aprender a ter apreço pelo design pattern, respeitar o style guide adotado pela equipe que compõem a sua aplicação foi uma das coisas mais importantes que aprendi. Independente dos seus gostos de configurações de editor, formas de se fazer tal coisa, lembre-se. Seus costumes e ferramentas JAMAIS devem influenciar na produção alheia, isto é o mínimo.

Durante este processo, tive contato com tantos profissionais geniais, reduzi muito minha curva de aprendizado, foi muito além do que eu esperava.

Esta semana completo meus 90 dias de Ilegra, sinto orgulho em vestir a camisa numa equipe de profissionais tão competentes.

Em geral gostaria de agradecer a todos que me ajudaram de forma direta e indireta neste meu processo evolutivo.

Um agradecimento especial ao Felipe Diogo, Cristiano Altmann, Victor Cesar, Marcello Mello, por mostrarem os aspectos negativos dos meus não patterns e acreditarem no meu potencial, foi graças a vocês essa evolução monstra!

Bora dale, por que cair, só se for pra cima.